Pastor expõe mitos e verdades sobre missões na África: ‘A perseguição é real’

  • 07/06/2024
Pastor expõe mitos e verdades sobre missões na África: ‘A perseguição é real’
Pastor expõe mitos e verdades sobre missões na África: ‘A perseguição é real’ (Foto: Reprodução)

O pastor Elias Caetano foi o novo convidado do podcast “Café com Eles”, feito em parceria com o Guiame, apresentado pelo pastor Rodrigo Salvitti.

Elias é presidente da Missão Mãos Estendidas (MME) — uma organização que atua há 25 anos em Moçambique, Malawi, Zimbabwe e Zâmbia, capacitando centenas de pastores, atendendo a população carente e plantando igrejas.

Na conversa, o pastor expôs alguns mitos e verdades sobre a realidade por trás das missões na África. 

‘Não há transformação’

Segundo Elias, muitos não acreditam que haja transformação de vidas na África devido a quantidade de missionários que estão trabalhando no continente africano.

“Muitos não acreditam que há uma transformação na África porque já tem muita gente trabalhando e às vezes você não vê uma transformação tão grande. Então, muitos não trabalham na África porque não acreditam na transformação local e acham que não tem jeito, para mim, isso é um mito”, disse Elias.

“É óbvio que cada lugar vai ter os seus desafios, mas o Evangelho é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, não importa o lugar”, acrescentou.

Para o pastor, somente a assistência social não é capaz de trazer transformação: “Precisamos levar o Evangelho. O povo não precisa só de comida, não precisam mudar só a questão social, eles precisam de mudar uma questão espiritual”.

Assista o episódio completo aqui:

‘Verdadeira adoração’

O pastor também explicou que muitos vêem os africanos sorrindo e acham que são totalmente acessíveis. Porém, segundo Elias, o “sorriso fácil” esconde muita coisa:

“Esse sorriso fácil, não quer dizer exatamente que ele está sorrindo de coração para você ou que ele está acessível da forma como parece. Muita gente vê o povo adorando e diz: ‘Nós teríamos que adorar como eles’. Então, são mitos”, explicou o pastor. 

E continuou: “Na verdade, o dia a dia vai provar o que realmente é. Porque a verdadeira adoração não é simplesmente visual, acima de tudo, é uma adoração em espírito. Os verdadeiros adoradores adoram ao Pai em espírito e em verdade. Então, a minha verdadeira adoração não me faz simplesmente levantar as mão, me faz obedecer”.

“Há muita malignidade por trás de um sorriso fácil, então, é mito”, acrescentou.

Ainda falando sobre as manifestações de adoração, Elias destacou: “Também existe a questão de que onde abundou o pecado, superabundou a graça. Então, tem gente que experimentou uma transformação tão grande, que estava amarrado por espíritos malignos, e quando se solta, quer adorar. Nós temos essa realidade”.

Ele contou que em África experimentou os momentos de maior vivacidade em adoração. Por isso, ele ressaltou o exemplo das pessoas que realmente foram transformadas por Jesus e são extravagantes, “porque elas sabiam o quanto estavam amarradas”. 

Feitiçaria e Perseguição

Elias afirmou que na África, a prática da feitiçaria, rituais satânicos e o ocultismo ainda é uma realidade muito presente na vida dos cidadãos. 

“Eles fazem sacrifícios humanos, e falando sobre os mitos, eles creem que os albinos têm ouro nos ossos. Uma outra questão, eles acreditam que os albinos são malditos e têm que morrer de qualquer forma”, contou Elias.

A MME plantou mais de 350 igrejas em África e tem transformado a vida de muitos aldeões. Pensando nisso, Rodrigo perguntou como o pastor lida com a perseguição devido à cultura pagã local.

Elias confirmou que eles sofrem perseguição e destacou: “Há uma perseguição contra filhos de pastores. Os feiticeiros querem matar os filhos de pastores, é muito comum haver esse tipo de ameaça nas aldeias. Então, nós trabalhamos com eles a questão da coragem e fazendo eles entenderem que maior é o poder de Deus”.

Além da feitiçaria, os cristãos locais também enfrentam perseguição por parte dos muçulmanos.

“Esse ano, em Moçambique, nós tivemos igrejas queimadas e muitos cristãos mortos por sua fé. Então, isso também é uma realidade. Mesmo em Moçambique, a perseguição é por parte de grupos radicais islâmicos”, contou Elias.

Segundo ele, a perseguição muda de região para região, mas as ameaças existem e eles precisam estar firmes na fé para continuar levando o Evangelho.

Vocacionados

Para os vocacionados a missões, o pastor explicou que todos devem servir em todos os lugares. Porém, Deus dá chamados específicos:

“Para algumas realidades, Deus dá chamados específicos e se a gente não tiver esse chamado específico, eu não aconselho a pessoa a entrar em alguns ambientes. O meu conselho é para que a pessoa busque realmente ouvir a direção do Espírito Santo”.

“Não ir simplesmente porque você ouviu uma pregação e sentiu. A questão dos sentimentos, a gente sente um monte de coisas, eu tenho que filtrar meus sentimentos. Muita gente acha que o chamado é porque sentiu, então essa questão do sentiu, tem feito estragos”, acrescentou. 

O pastor orientou, que depois de entender o chamado específico, o vocacionado precisa aprender sobre a cultura daquele local para ser assertivo e frutífero.

“Isso é muitíssimo importante, aprender a cultura. Você não pode ir trabalhar com um povo e querer colocar a sua cultura. Eu posso contribuir, mas eu tenho que trabalhar dentro da cultura deles. Eu preciso entender que, o que não é errado, eu vou me aculturar”, destacou Elias.

E continuou: “É claro que tem muita coisa dentro da cultura que são coisas erradas, e aí, nós temos o nosso manual da nossa regra de fé e prática que é a Palavra de Deus aonde quer que for. Agora, eu tenho que ter o entendimento que Deus respeita a cultura de cada povo, desde que, essa cultura não vá contra as leis do Senhor”.

Falando sobre testemunhos de livramentos, o pastor Elias afirmou que Deus tem usado ele e sua equipe para trazer livramento a cidades, a partir da sensibilidade de ouvir o direcionamento do Espírito Santo e da coragem para obedecer. 

“Eu não faço viagem por viajar, eu faço viagem por propósito”, concluiu o pastor.

 

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/pastor-expoe-mitos-e-verdades-sobre-missoes-na-africa-perseguicao-e-real.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 10

top1
1. Deus Proverá

Gabriela Gomes

top2
2. Algo Novo

Kemuel, Lukas Agustinho

top3
3. Aquieta Minh'alma

Ministério Zoe

top4
4. A Casa É Sua

Casa Worship

top5
5. Ninguém explica Deus

Preto No Branco

top6
6. Deus de Promessas

Davi Sacer

top7
7. Caminho no Deserto

Soraya Moraes

top8
8.

Midian Lima

top9
9. Lugar Secreto

Gabriela Rocha

top10
10. A Vitória Chegou

Aurelina Dourado


Anunciantes